Itapororoca comemora 54 anos de emancipação política nesta terça

O município de Itapororoca, no litoral norte de Mamanguape, nesta terça-feira (29) comemora 54 anos de emancipação política. Para festejar a data, será realizado, hoje à noite em praça pública, muito forró pé de serra com Wando Sanfoneiro e Banda Peba com Pimenta, patrocinado pelo vereador do (PTB), médico Walisson Dionísio.

A assessoria da Prefeitura não repassou para a imprensa a programação da festa, nem de inaugurações de obras. Já a noite de hoje, às 19h30, será celebrada a santa missa em ação de graça na Igreja de São Batista, pelo padre Lucivaldo Gomes.

O governo do prefeito Celso Morais, do DEM – tem usado de muita austeridade com os gastos do dinheiro público, mas datas comemorativas não devem ser esquecidas.

Itapororoca na década de 50 pertenceu a Mamanguape, na época era distrito de São de Mamanguape, sua emancipação política partiu do saudoso Rúbio Maia Coutinho, fundador da cidade que por duas vezes se elegeu prefeito pela extinta ARENA.

Conheça a história do município

Diz a lenda que, em meados do século XVIII, um homem conhecido por João Batista fez uma viagem ao norte da colônia à procura de riquezas. Chegando ao seu destino, foi aprisionado por índios da região. Quase a beira da morte, fez uma promessa para o seu santo de devoção, “João Batista”:  se fosse solto e conseguisse voltar para sua terra natal, construiria uma capela e lhe daria o nome de São João Batista.  Assim aconteceu: foi solto pelos nativos, conseguiu bens, voltou a sua terra e construiu uma capela em homenagem ao santo. Daí, teria surgido o início da cidade.

O município de Itapororoca encontra-se localizado no Litoral Norte paraibano. Na década de 1950, pertencia aos domínios territoriais de Mamanguape, sendo denominado Distrito de São João de Mamanguape. Teve considerável importância para viajantes e comerciantes oriundos da região do Brejo, que usavam a localidade como trilha para o transporte de mercadorias e animais.

A denominação Itapororoca é originária da língua tupi (Ita: pedra, pororoca: encontro das águas com as pedras). Sua emancipação política foi condicionada por meio de um projeto de Lei nº. 2.701, de 28 de dezembro de 1961, sendo o município instalado, oficialmente, em 15 de fevereiro de 1962. A autoria foi do deputado estadual José Lacerda Neto, durante a gestão do governador Pedro Gondim.

Da redação: Chico Soares