Todos querem a Prefeitura de Cuité de Mamanguape: “Isaurina decide não apoiar nenhum candidato”

GEDSC DIGITAL CAMERA

Foto : PB Vale

Faltando sete meses e poucos dias para o fim do mandato da prefeita Isaurina Meireles (PMDB), após oito anos da gestão, a Prefeitura da cidade de Cuité de Mamanguape entra na mira de pelos menos cinco pré-candidatos, três deles, nas eleições municipais de 2012, integravam o arco de aliança dos peemedebistas.

Desde os 22 anos de emancipação política de Cuité de Mamanguape, pela primeira vez o PMDB não lança candidatura a prefeito, quebrando a tradição do saudoso Biba Meireles, fundador da cidade, pai da atual gestora.

De acordo com a fonte ligada à família Meireles, nesta terça-feira (24), Isaurina se reuniu com os secretários municipais, filiados do PMDB, presidentes de partidos que apoiam o governo, simpatizantes e lideranças de outros segmentos.

Seis vereadores da base governista participaram da reunião. Os parlamentares Luciano do Trator – PDT, Genilson Dutra – PP e Gerson da Ambulância – PSD optaram por candidatura própria da situação. Eles lançaram o nome do progressista Genilson Dutra, que não foi aceito pela prefeita e outras lideranças.

Simpatizantes da pré-candidatura de Helhinho, os vereadores Luciano do Arroz – PSD, Moisés de Souza – PSD e Wellington Cabral – PMDB – sugeriram a prefeita não apoiar nenhuma candidatura, Isaurina e alguns dos seus liderados concordaram.

Com seu espirito republicano, Isaurina Meireles, deixou os parlamentares governistas à vontade, pra votar e apoiar qualquer candidatura a cargo majoritário. Nos bastidores circulam boatos nas equinas da cidade, que o vereador peemedebista – Wellington Cabral será indicado por lideranças da situação, como pré-candidato a vice, na chapa encabeçada por Helhinho, do PSD.

Dos cinco postulantes a ser prefeito, sobrarão três, haverá apenas duas pré-candidaturas. Os pré-candidatos a prefeitos, Luciano do Trator, PDT – Genilson Dutra, PP – João Dantas, PSB e Jair da Farmácia, PSC – até sexta-feira (27) devem se reunir, na pauta, união das oposições para formação de um “chapão”.

O quarteto de oposição tem certeza que a unidade será fortalecida para ganhar a Prefeitura. Eles estão cientes que Helhinho receberá apoio de setores da situação.

A conjuntura política local desenha para uma disputa acirrada entres dois candidatos a prefeito. A oposição deve anunciar o nome de Jair da Farmácia, pelo PSC, lideranças com cargos na prefeitura poderão migrar para apoiar o projeto político do vice-prefeito, Helhinho , PSD do deputado federal Rômulo Gouveia.

 

Da redação: Chico Soares



Comentários