SBT dispensa Sheherazade e jornalista deixa bancada de telejornal

A jornalista paraibana Rachel Sheherazade, âncora do telejornal SBT Brasil por quase uma década, foi comunicada, ontem, pela direção da emissora, que está dispensada de cumprir o contrato que vigoraria até 31 de outubro próximo. Ela já deixou de frequentar a bancada do telejornal e postou um vídeo no YouTube lamentando não ter podido se despedir dos telespectadores, mas anunciando que em breve estará de volta ao contato com o seu público, sem informar em qual estação de televisão ou veículo de comunicação. Rachel entrou em choque com o dono da emissora, Sílvio Santos, por fazer comentários críticos ao governo do presidente Jair Bolsonaro. Sílvio deixou claro que ela não era paga para opinar e, sim, para ler notícias, embora a tenha contratado originalmente por causa de um comentário seu na TV Tambaú de João Pessoa, criticando prévias carnavalescas da capital paraibana.

No vídeo no YouTube, Rachel lembrou que há quase um mês ela e o SBT decidiram não renovar uma parceria de quase dez anos de trabalho. O contrato deveria seguir até 31 de outubro mas o SBT comunicou-lhe através de um e-mail que a partir de ontem, 28 de setembro, Rachel não precisaria mais voltar à emissora e apresentar o SBT Brasil, à noite. Rachel observou que, de qualquer forma, a emissora cumpriu o trato firmado, mas em nome dos quase dez anos de atuação ela diz que se sentiu no dever de dirigir-se ao público que a acompanhou nesse período, até pela circunstância de ter sido a jornalista que mais tempo representou o principal telejornal da emissora, que este ano completou 15 anos. “Entendi que não seria de bom tom sair à francesa”, justificou Rachel, ao comentar a despedida que resolveu fazer em redes sociais. Ultimamente ela vinha apresentando o SBT Brasil apenas até à quinta-feira à noite. Nas sextas-feiras, costumava postar em seus perfis nas redes sociais: “SEXTOU MAIS CEDO”.

O empresário Luciano Hang, dono da concessionária de veículos Havan, chegou a pedir publicamente a Silvio Santos a demissão de Rachel Sheherazade, qualificando de “impatrióticos” e “comunistas” comentários que ela teceu contra medidas do governo do presidente Jair Bolsonaro. Mais recentemente, numa postagem em que respondeu a Sheherazade após ser acusado de ter pedido sua cabeça, Luciano Hang aconselhou-a a trabalhar na “TV de Cuba, onde deve reinar liberdade de imprensa”. Sua empresa é uma das maiores anunciantes do Sistema Brasileiro de Televisão. No vídeo divulgado ontem, no horário dos telejornais noturnos, disse “adeus” aos telespectadores mas corrigiu-se em seguida desejando “Até Breve”.

A jornalista acrescentou: “Sou muito grata porque nos últimos dez anos eu estive com vocês, dando as notícias do Brasil e do mundo, todas as noites. Foi um desafio tirar um jornal que tinha audiência média de três pontos e deixar com seis pontos, sete pontos de audiência. Houve um tempo em que a opinião era uma marca do SBT Brasil, e nós chegamos a incríveis dois dígitos de audiência”, mencionou Rachel, qualificando de “bons tempos” esse período. Salientou, ainda, que nunca pensou que jornalista pudesse ser notícia, mas constatou que suas opiniões emitidas no telejornal do SBT alcançaram destaque e repercussão na mídia nacional e internacional. “Fomos temas de matérias, entrevistas, em matérias de jornais, televisões. Fico honrada em saber que contribuí para isso”, expressou Rachel Sheherazade.

Ela lembrou, por fim, que dividiu a bancada do SBT Brasil com grandes jornalistas, como Joseval Peixoto, Carlos Nascimento e, nos últimos meses, com Marcelo Torres. “Infelizmente, não tive oportunidade de me despedir dos meus telespectadores, dos colegas, dos meus amigos que fiz na emissora, e estou fazendo isso agora”, expressou Rachel Sheherazade, observando que acredita no jornalismo que leva o telespectador e o leitor a refletirem, a pensarem sobre os problemas do cotidiano. “Vou sentir muita falta de vocês”, salientou, citando nomes de inúmeras pessoas dos quadros profissionais do SBT. “Mas fiquem tranquilos: este não é o último capítulo, mas um novo capítulo, cheio de expectativas, de sonhos, desafios e possibilidades. É assim que eu gosto. Escolhi seguir em frente”.

Os Guedes

Matérias relacionadas

Comentários