Direção nacional do PSB desmente punição a RC por posição sobre o impeachment

ricardo-e-dilmaA direção nacional do PSB desmentiu, categoricamente, uma informação que chegou a circular dando conta de que o governador Ricardo Coutinho teria até o dia 11 para se enquadrar e passar a apoiar o impeachment, sob pena de ser expulso. O presidente nacional da legenda, Carlos Siqueira, garantiu que Coutinho não terá nenhum tipo de retaliação.

Ricardo Coutinho, na quinta-feira (31), participou em João Pessoa de manifestações no Ponto de Cem Reis onde defendeu o mandato da presidente Dilma Rousseff, atacou políticos que querem “um golpe” e se posicionou contra o processo do impeachment.

O presidente nacional do PSB disse que, além de admirar Ricardo Coutinho, por seus posicionamentos firmes, sabe que há divergências com a grande maioria da direção nacional, mas também respeita o direito dele se posicionar contrário à direção do partido.

Siqueira considerou que a investigação “é absolutamente natural” sobre a atuação do ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva. “As ‘vacas sagradas’ da política são muito perigosas para a democracia. Não vamos vitimizar nem pré-julgar ninguém. Quem absolve ou condena é a Justiça”, afirmou.

Portal correio