Prefeito Fernando Naia participa de reunião com diretor-presidente da Destilaria Miriri e diretores em busca de formar parceria para Rio Tinto

img_5973O prefeito eleito de Rio Tinto, Fernando Naia (PSB) foi recebido pelo diretor-presidente da Destilaria Miriri – Alimentos e Bioenergia. O encontro aconteceu na tarde da quinta-feira (22), na sala do empresário Gilvan Cavalcante de Morais, no escritório da sede da indústria sucroalcooleira no município de Santa Rita.

Engenheiro agrônomo, Gilvan Cavalcanti se reuniu por cerca de uma hora com prefeito eleito Fernando Naia, onde falou sobre a história da empresa, a importância social e econômica para o Vale do Mamanguape e a Paraíba, na geração de empregos e impostos.

Dr. Gilvan Cavalcanti de Morais fez questão de apresentar os diretores da empresa, mostrou as dependências da área de produção de açúcar, álcool, cachaça e energia – produzidos pela a Usina. Ele também falou das ações sociais da Miriri, a preocupação com a questão do meio ambiente e recursos hídricos.

A articulação do encontro entre Naia e Gilvan, partiu do gerente Agrícola e professor de geografia, Gabriel Saturnino. Também participaram da reunião, o diretor Industrial, Emanuel Pinheiro de Melo, além do vereador Rosinaldo Barra (PSB) e o radialista Felipe França, cotado para a secretaria de comunicação do município.

Importante para economia de Rio Tinto, atualmente a Miriri gera aproximadamente 300 empregos, são profissionais nas áreas – técnica industrial e no campo. A Usina planta centenas de hectares de cana-de-açúcar no município.

O prefeito e o empresário tiveram uma conversa proveitosa para o bem da população e o desenvolvimento de Rio Tinto. Eles formarão parceria de 2017 a 2020.

Visão de primeiro mundo

De acordo com o diretor-presidente, Gilvan Cavalcanti, A Miriri – Alimentos e Bionergia S/A – exporta para mais de 20 países, é uma empresa de credibilidade, aposta em inovação e tecnologia de ponta, prioriza agricultura de precisão. A Usina aposta em irrigação de gotejamento, com eficiência de mais de 80% no uso da água e possui uma estação meteorológica que possibilita a obtenção de dados climáticos, permitindo um sistema de irrigação mais eficiente.

Por Chico Soares

 

 

 



Comentários