Liderança do PSD na Câmara registra desfalque com morte de Rômulo

A liderança do PSD na Câmara Federal divulgou nota lamentando a morte do deputado federal paraibano Rômulo Gouveia, lembrando que ele ocupava a quarta secretaria da Casa, era um parlamentar atuante e devotado aos interesses da Paraíba, Estado que representou. A nota da liderança foi assinada pelo deputado Domingos Neto e abre aludindo à tristeza que tomou conta do partido com o óbito de um dos seus expoentes.

Em Campina Grande, a pedagoga Eva Gouveia, viúva de Rômulo, admitiu a hipótese de lançar-se à Câmara Federal nas próximas eleições para dar continuidade ao trabalho desenvolvido por Rômulo e reforçar as suas bandeiras em prol da Paraíba. Eva Gouveia já ocupou o mandato de deputada estadual e era atuante em serviços de assistência social tocados em Campina Grande e na região do Compartimento da Borborema pelo gabinete do parlamentar. O substituto de Rômulo no mandato passa a ser o primeiro suplente da coligação firmada em 2014, Marcondes Gadelha, que é presidente estadual do PSC e que viajou a Brasília para tomar conhecimento dos detalhes da sua investidura no mandato titular.

Na Paraíba, o ex-dirigente nacional do INSS, Leonardo Gadelha, informou que será ele e não o pai, Marcondes, o candidato da família a deputado federal nas próximas eleições. De acordo com Leonardo, Marcondes considera que praticamente cumpriu bem a função parlamentar por várias décadas, quer como senador, quer como deputado federal e ainda agora pretende dar reforço valioso ao projeto para aceleração das obras de transposição das águas do rio São Francisco, de forma a contemplar outros municípios paraibanos que num primeiro momento não foram favorecidos com a recepção da água. O deputado Domingos Neto revelou que Rômulo alcançou destaque, especialmente, nas comissões temáticas de Saúde, Comunicações e Recursos Hídricos, tendo sido essencial para encaminhar pleitos de interesse da comunidade paraibana.

Nonato Guedes



Comentários