Diretoria da Asplan cobra do DER obras de pavimentação e recuperação de estradas por onde escoa a produção canavieira

A safra de cana-de-açúcar 2018/2019 na Paraíba já começou e algumas usinas já estão moendo, por isso, já se nota uma movimentação mais intensa nas estradas que servem para o escoamento da produção canavieira. Com a entrada em operação de todas as indústrias, esse movimento vai aumentar e as estradas precisam estar preparadas para esse fluxo. Foi para cobrar providências neste sentido que a diretoria da Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba (Asplan) se reuniu, na última sexta-feira (10) com o superintendente do Departamento de Estradas de Rodagens da Paraíba (DER), Carlos Pereira.

O presidente da Asplan, José Inácio de Morais, que estava acompanhado dos diretores Raimundo Nonato e Neto Siqueira, além de produtores associados, explica que é importante que o DER tenha uma visão diferenciada para as estradas de escoamento de produção. “São por essas estradas que há o escoamento da produção, que não é só de cana-de-açúcar, mas de outras culturas, e uma estrada bem conservada, asfaltada faz toda uma diferença”, destaca ele.

Ainda segundo o dirigente da Asplan, é preciso que o DER tenha atenção especial com as estradas vicinais, com a via que liga à BR 230 à entrada do Conde, com estradas na região de Santa Rita, Mari, Itapororoca, Curral de Cima e Lucena. “Ouvimos do dirigente do DER que o órgão terá especial atenção com a recuperação dessas vias e esperamos que algo seja feito neste sentido, o mais breve possível, inclusive, o asfaltamento, se não agora, mais num futuro próximo, das vias que ainda não foram calçadas”, afirmou José Inácio.

 

Asplan PB



Comentários