Debate Arapuan: João propõe implantação do Arco Metropolitano na Grande JP e VLT para CG

“Este projeto que eu represento investe nas cidades, mesmo quando as cidades deixam de investir nelas mesmo”. Foi assim que o candidato a governador da Paraíba, João Azevêdo (PSB), definiu a forma de fazer política que a nova Paraíba experimenta desde 2011 e um dos eixos mais exitosos é a mobilidade urbana. Do Litoral ao Sertão há intervenções do Governo do Estado nessa área, que tem garantido maior qualidade de vida para a população das cidades. Para avançar ainda mais, João revelou a proposta de seu Plano de Governo, de construir do “Arco Metropolitano” na região metropolitana de João Pessoa.

Segundo João, o Arco é a consolidação de um conjunto de ações realizadas pelo Governo do Estado na região metropolitana da capital, como o Trevo das Mangabeiras, Viaduto do Geisel, a Perimetral Sul, os binários de Bayeux e Jacumã – (Conde).

O socialista explicou a execução do Arco Metropolitano, que vai contemplar a restruturação da estrada que liga a BR 230, no sentido de quem vem de Campina Grande, até Odilândia em Santa Rita e da PB 016 que vai até o Conde. “Com isso está criado o Arco Metropolitano, evitando que todos os caminhões, veículos de cargas, que saiam da Paraíba em direção a Pernambuco tenham que passar por Bayeux, pelas Três Lagoas e por dentro da cidade. Essa é uma obra extremamente importante para a Região Metropolitana de João Pessoa”, explicou o candidato socialista.

Além da revelação desta obra na grande João Pessoa, João reafirmou o compromisso de aproveitar linha férrea que corta ao meio a cidade de Campina Grande, para implantar um VLT (Veículo Leve sobre Trilhos). “Está obra vai solucionar o maior problema que a cidade tem com relação ao transporte público. Nós vamos implementar isso a partir de 2019, já consta em nosso Plano de Governo,”, afirmou.

João apontou ainda outras ações do Governo do Estado no que diz respeito a mobilidade urbana em várias regiões do Estado, como o contorno João Pedro Teixeira, em Guarabira; o binário de Solânea; a João Suassuna e a Almeida Barreto, em Campina Grande. “O Governo está fazendo agora o Eixo das Nações, para que o cidadão que venha do Brejo para ir em direção ao Sertão não tenha que passar por dentro da cidade de Campina”, disse.

 



Comentários