Câmara de Mamanguape realiza audiência pública para discutir falta de água, com representantes do deputado Jeová Campos

Victor Campos, representando seu pai, o Deputado Jeová Campos

A Câmara Municipal de Mamanguape (CMM) realizou, na manhã de quinta-feira (3), uma audiência pública para debater os problemas da falta de água da Cagepa há mais de 15 dias na cidade. A audiência é uma propositura do vereador Neto Belino (PTB) e endossado por todos os outros pares da Casa do Senador Ruy Carneiro.

Para a ocasião, diversas autoridades foram convidadas, apenas o deputado estadual Jeová Campos (PSB), que se recupera de uma pequena cirurgia justificou a ausência, mas enviou como representante o filho, Victor Campos e seu assessor jurídico, Hugo Moreira. Outros convidados não compareceram e nem justificaram a ausência,

A Cagepa não mandou nenhum dos diretores, nem o representante do escritório de Mamanguape. Cerca de 50 pessoas participaram da audiência pública, além de quatro participações na tribuna da Casa, cobrando do governo do Estado e da diretoria da Cagepa, uma ação eficaz para a normalidade do abastecimento de água. Os senhores Antônio Marinho, Luiz da Associação do Engenho Novo, Moacir do Açúcar Alegre e Márcio Jeepão, falaram a favor dos habitantes da cidade.

“Estou aqui nesta importante audiência pública, representando meu pai, Jeová Campos que está se restabelecendo de um processo cirúrgico há 14 dias, infelizmente ele não pôde estar presente para exercer a oratória em defesa da população de Mamanguape, cobrando rapidez da Cagepa da normalidade do abastecimento de água”, ressaltou Victor Campos.

Para o sertanejo Victor Campos, os usuários da Cagepa merecem respeito; a água é vida e importante para todos. Ele confirmou que o gabinete do deputado Jeová Campos encaminhou ofício ao superintendente da autarquia, engenheiro Hélio Paredes Cunha Lima, que assumiu compromisso para até a próxima segunda-feira (7) a normalidade do abastecimento. Água é um assunto que transcende política.

O presidente da Casa, João Ferreira, Joãozinho da Estaca (PSD), elogiou a atitude do deputado Jeová Campos por ter enviado seu filho e o assessor jurídico para representa-lo; criticou as autoridades que faltaram e lamentou um pequeno contingente de pessoas que participaram na galeria da Casa. Já o decano Crisanto Cavalcante (PSB), seguiu o mesmo pensamento do gestor da Casa e outros pares.

 

Por Chico Soares



Comentários