Ricardo não esconde decepção com governo e reforça tese de calamidade financeira dos estados

ricardocoutinhoO governador Ricardo Coutinho não escondeu a decepção do encontro com o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, e demais governadores do Norte, Nordeste e Centro Oeste na última terça (13). Em entrevista nesta quinta (15), Ricardo disse que esperava “muito mais” do governo e reforçou a ameaça dos governadores de decretar situação de calamidade financeira, caso o governo federal não conceda uma ajuda financeira.

Os governadores pedem a liberação de R$ 7 bilhões para repor as perdas com os repasses federais, por meio do Fundo de Participação dos Estados (FPE). Segundo Ricardo, esse valor representa a metade das perdas dos estados do Norte, Nordeste e Centro Oeste. “O país vai se desequilibrar muito mais se esses estados tiverem que decretar situação de calamidade. E isso vai acontecer se não houver uma solução”, disse.

Ricardo lembra que as concessões feitas pelo governo federal para o comércio de carros e de eletrodomésticos da linha branca afetou o FPE e os estados mais prejudicados são aqueles mais dependentes. “No início do mês nos deram uma projeção de crescimento de cerca de 5% do FPE. Ontem (14) chega a informação que ao invés de crescer 5% vai cair 5%, ou seja, nós vamos ter uma perda de R$ 9 milhões. Como é que se governa dessa forma?”, disse.

Ainda segundo o governador, o governo federal, através do ministro Henrique Meirelles, não apresentou não apresentou nenhuma proposta, ao contrário do que se esperava. “O grande problema é que no Brasil só se faz as devidas e necessárias ajudas e ajustes quando o caos se estabelece. Tem estado no Nordeste que não tem mais combustível para viatura de polícia. Dos nove estados, cinco já atrasaram salários. Apenas dois pagaram a metade do 13º salário, incluindo a Paraíba”, reforçou.

Blog do Gordinho



Comentários