“Rebeldia Generalizada”

Diferentemente de antigamente onde os chefes políticos apresentavam seus candidatos a deputado estadual, deputado federal, entre outros e os vereadores, como também correligionários assinavam embaixo e seguiam a cartilha dos seus líderes, hoje os tempos mudaram, a política também e definitivamente, já não existe mais aquela fidelidade e obediência política como no passado.

O blog como sempre faz, “peregrina” por todas as cidades da região, conversa com a população e principalmente com a classe política e tem percebido que nas 12 cidades da região, dificilmente os prefeitos e prefeitas, conseguirão unificar todo grupo em prol dos seus candidatos, isso é fato e não tem como esconder. De acordo com bastidores, muitos parlamentares querem espaço no futuro, se dizem ser independes e não aceitam mais seguir ordens, nem serem coadjuvantes. Alguns até desabafam e dizem que “os gestores tem que saber que o tempo do cabresto e do chicote acabou. Não temos medo de perseguições políticas,” disse um edil que preferiu não se identificar; outros afirmam que cada eleição é diferente e não temem represálias e por fim, tem aqueles que desejam a tão cobiçada cadeira de prefeito e querem já testar suas forças agora nas eleições de 2018.

O que é público e notório em todo Vale do Mamanguape, é uma “Rebeldia Generaliza”, onde a maioria busca seus interesses, no qual só o tempo e as urnas que não tem pena de ninguém, irá mostrar quem realmente tem voto e tomou a decisão certa.

Por Napoleão Soares



Comentários