Ranking competitividade, um troféu para o discurso de Ricardo

Por Heron Cid

Prêmio de competitividade é componente valioso para discurso do governador

Cinco posições. Foi o que o Estado da Paraíba avançou de 2016 para 2017 em matéria de competitividade, conforme atestou o Centro de Liderança Pública, que avalia anualmente o desempenho dos estados em várias áreas.

Saímos da 15ª para a 10ª posição no Ranking de Competitividade. Educação, Segurança Pública e Sustentabilidade Social foram os setores que mais contribuíram com a performance.

Educação e Segurança, por ironia do destino, são os temas mais recorrentes da crítica da Oposição ao Governo. O prêmio, portanto, dá novo mote e subsídio de contraponto à estratégia governista.

Na Educação, (de 19ª para 14ª colocação), pesou a favor o ganho com os indicadores de taxa de frequência líquida do ensino fundamental e taxa de frequência líquida do ensino médio.

Um dado chama atenção. A Paraíba é o melhor colocado do Nordeste, seguido do Ceará, e foi o estado que mais subiu escadas.

Na 10ª posição do Ranking Nacional, a Paraíba classificou em 4º lugar em Infraestrutura. Em 8º em Inovação e Potencial de Mercado, enquanto que em Segurança Pública se posicionou em 13º. Eficiência da Máquina Pública se posicionou no 17º lugar.

A oscilação positiva indica um bom momento vivido no Estado, frutos do conjunto de políticas implantadas, intervenções estratégicas e investimentos realizados pela gestão do governador Ricardo Coutinho nessas áreas.

Um número frio que confirma o sentimento popular verificado nas pesquisas de aprovação de Governo.

O prêmio dá ao governador um endosso de uma instituição nacional. Algo mais valioso e convincente do que um discurso.

Comentários