Prefeitos da AMLINORTE debatem “PPP” para destinação dos resíduos sólidos no SESI em RT

O encontro aconteceu na última quarta-feira (12), e contou com 9 prefeitos.

Prefeitos do Vale debateram a formação do PPP para solucionar cumprimento a Lei nacional 12.305. Foto: Assessoria

O presidente da Associação dos Municípios do Litoral Norte (AMLINORTE) e prefeito de Lagoa de Dentro, Fabiano Pedro (PSD) comandou a reunião com a participação de outros gestores. O evento aconteceu na manhã da última quarta-feira (12), no auditório do Sesi Hotel Parque da Mata para debater a formação de parceria público privada (PPP).

De acordo com o vice-presidente da entidade, prefeito de Rio Tinto, Fernando Naia (PSB), o objetivo da reunião com os gestores é formar parceria público-privada, buscar uma solução para solucionar o problema do fim dos lixões nos municípios da (AMLINORTE) e cumprir a Lei de nº 12.305 – que trata da política nacional de resíduos sólidos (PNRS).

No mês de outubro do ano em curso, vários prefeitos assinaram acordo de não-persecução penal e se comprometeram com o Ministério Público da Paraíba (MPPB), de adotar as medidas administrativas e técnicas para acabar com os lixões de suas cidades no prazo de até doze meses, ou seja, até o dia 31 de dezembro de 2019.

A reunião foi avaliada como positiva. Estiveram presentes os prefeitos,  Egberto Madruga (Mataraca), Jair da Farmácia Cuité de Mamanguape), Tiago Lisboa (Capim), Maria Eunice Pessoa (Mamanguape), José Aurélio, conhecido por Baia (Pedro Régis), Elias Costa (Jacaraú), Totó Ribeiro (Curral de Cima), representantes de Itapororoca e Baía da Traição.

O socialista Fernando Naia, disse ao Blog Chico Soares, que foi encaminhado proposta para a construção de uma usina de reciclagem e compostagem de resíduos sólidos, para ser instalada em dos municípios da região.

Já o prefeito Fabiano, revelou a reportagem que construir de forma integrada a solução da destinação dos resíduos sólidos é uma proposta eficiente, para a solução do problema e está de acordo com a lei.

Ainda sobre o assunto debatido, Fabiano ressaltou que a implantação da coleta seletiva é dever dos municípios e no futuro, será colocado em prática com apoio dos órgãos colaboradores e a população.

Por: Chico Soares e Napoleão Soares

 



Comentários