Pré-candidatos as vagas na AL, se “digladiam” no litoral norte paraibano

Uma disputa que ainda dará o que falar.

Uma ‘batalha de titãs’ está sendo travada nos bastidores políticos nas cidades do litoral norte da Paraíba tendo em vista as eleições gerais de 2018. A ‘guerra fria’ por votos começa na cidade considerada a capital do vale, que é Mamanguape e se ramifica entre as demais.

Em disputa, estão mais de 120 mil votos aproximadamente, onde os eleitores irão escolher uma vaga de governador, uma de vice, dois senadores, 12 cadeiras na Câmara Federal e 36 assentos na Assembleia Legislativa da Paraíba.

Um dos fatos que vem chamando a atenção dos eleitores, da imprensa local, estadual e das “rodas de fofoca política” de toda região nos últimos dias, é a troca de farpas, gravíssimas acusações e indiretas entre os pré-candidatos Ariano Fernandes, Eduardo Brito e Ricardo Barbosa, um verdadeiro “trio de peso” e temperamentos aguçados, que irão disputar voto a voto nas principais cidades da região.

Os três postulantes ao cargo de deputado estadual têm feito uma verdadeira peregrinação nos municípios paraibanos. Participam de festas, batizados, aniversários, reuniões, inaugurações e atos políticos. Recentemente todos eles foram destaque na mídia estadual pelas declarações polêmicas e com o estilo “bateu, levou”.

Disputa acirrada na cidade mãe

Em Mamanguape, município onde se encontra o maior potencial eleitoral entre as doze, a disputa ocorre entre a tradicional família Fernandes, que apoiam o retorno do Ex-deputado por vários mandatos Ariano Fernandes, a família Pessoa, que hoje é detentora do poder com a prefeita Maria Eunice (PSB), no qual já tem como seu candidato o multifacetado Ricardo Barbosa que busca sua reeleição e o ex-prefeito Eduardo Brito, que mesmo não tendo tradição política no sangue, é considerado um político emergente, habilidoso e muito articulado.

Na matemática dos votos, aquele que conseguir atingir a maior aceitação na cidade centenária que Dom Pedro II se hospedou, terá sem dúvidas, grandes chances de garantir uma cadeira na AL.

Indefinição política

No atual quadro econômico e político que o país vive, diversos políticos e lideranças do Vale do Mamanguape, ainda não se decidiram em quem deverão apoiar para o pleito 2018, todos estão adotando a tese que onde estiver o maior número de propostas, vantagens e benefícios para suas respectivas cidades, é quem deverão apoiar. Esse cenário aumenta ainda mais as especulações e o acirramento entre os pretensos candidatos.

Por Napoleão Soares

Um comentário em “Pré-candidatos as vagas na AL, se “digladiam” no litoral norte paraibano”

  1. Enéias says:

    Amém que os três fiquem vendo návio!

Comentários