Polícia Federal diz que renúncia de ex-prefeito de Cabedelo pode ter sido ‘comprada’ por Leto

A Polícia Federal (PF), na manhã desta terça-feira (3),  confirmou durante uma entrevista coletiva que o mandato do ex-prefeito Luceninha, em 2013,  pode ter sido comprado por Leto Viana, com apoio do empresário paraibano Roberto Santiago.

Leia Também: Operação da PF que prendeu prefeito de Cabedelo iniciou com delação de ex-vereador

Foram presos na operação Xeque-Mate o prefeito de Cabedelo, Leto Viana, o presidente da Câmara Municipal, Lúcio José do Nascimento Araújo, a vereadora e primeira-dama, Jacqueline Monteiro França, e os vereadores Tércio de Figueiredo Dornelas Filho, Rosildo Pereira de Araújo Júnior (Júnior Datele), Antônio Bezerra do Vale Filho, como também Marcos Antônio Silva dos Santos, Inaldo Figueiredo da Silva, Leila Maria Viana do Amaral, Gleuryston Vasconcelos Bezerra Filho e Adeilson Bezerra Duarte.

Por WSCOM



Comentários