O Peso do Passado

966931d457674bd332b650a13abc6275Ao proclamar sua independência de Portugal em 1822, o Brasil herdou uma tradição cívica pouco encorajada. Em três séculos de colonização (1500-1822), os portugueses tinham construído um enorme país dotado de unidade territorial, linguística, cultural e religiosa. Mas também deixado uma herança maldita de população analfabeta, uma sociedade escravocrata, uma economia monocultura e latifundiária e principalmente um legado de corrupção que está enraizado em nossa sociedade até os dias atuais.

A história da colonização é conhecida. À época da independência, não havia cidadãos brasileiros, nem pátria brasileira. Lembro apenas alguns pontos que julgo importante para a discussão. O primeiro deles é que nosso país nasceu da conquista de um povo europeu que escravizaram milhões de indígenas e trouxeram doenças, o segundo tem a ver com o fato de que a conquista teve conotação comercial. Na ilha de vera cruz, Denominação presente na Carta de Pedro Vaz de Caminha ao Brasil, idealizado após os portugueses pisarem no continente, aconteceu uma colonização de exploração, no qual os colonizadores levaram tudo que poderia tirar das nossas terras, a exemplo da atividade na produção do açúcar, mercadoria em crescente mercado na época, nosso pau-Brasil, com finalidade de extrair desta árvore a sua seiva, pois essa era uma substância utilizada para tingir tecidos, enquanto que a madeira era aproveitada para a fabricação de móveis, exploração do ouro e diamantes, entre outros produtos.

Dos Portugueses, também herdamos algo muito ruim e que vige até os dias atuais: o modo de administrar a coisa pública, os interesses coletivos e comuns, e a educação quanto ao respeito às regras de convivência social, leis e contratos. Como se pode ver no texto acima, quase nada mudou em nossa relação com o bem público, com as nossas autoridades, como se dá essa relação na administração do interesse coletivo. No Brasil de hoje, reflete o nosso passado, vivenciamos dias difíceis, com altas taxas de desigualdade social, desemprego assustador, crise econômica nacional, elevados índices de corrupção em todas as esferas e uma classe política totalmente desacreditada e impopular entre a maioria dos cidadãos.

Por Napoleão Soares

3 comentários em “O Peso do Passado”

  1. Jonathas Macedo says:

    boa analogia entre os temas

  2. Enéias Lins says:

    Ótima matéria Napoleão Soares!

    1. Napoleão Soares
      Napoleão Soares says:

      Obrigado amigo por sempre valorizar meu trabalho.

Comentários