O encontro de Eduardo e Fabrício deixa as lideranças políticas de Mamanguape de orelha em pé

Ex-prefeito Eduardo e seu ex-secretário e homem de sua confiança Fabrício Sales.

As lideranças políticas e a população de Mamanguape estão vivendo momentos de expectativa em relação à sentença da Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE), que pede a cassação do mandato da prefeita de Mamanguape, Maria Eunice e sua vice, Baby Helenita. A ação contém 900 páginas, o processo está na fase das alegações finais, para que a sentença seja proferida pela juíza da 7ª Zona Eleitoral Juliana Maroja.

A previsão é que a sentença da AIJE seja para o final de setembro e início de outubro. É claro, que independente do resultado para as partes envolvidas, sem dúvidas, quem perder vai recorrer da decisão ao TRE-PB e – depois ao TSE, é muito moído, devemos aguardar a decisão da justiça.

Há quem diga que o encontro do ex-prefeito Eduardo Brito e seu ex-secretário de Finanças, Fabrício Sales, aconteceu diante a conjuntura política. Um dos assessores de Brito, disse que ele está confiante na Justiça, que decidirá por eleição suplementar e Fabrício é um dos nomes de confiança, com capacidade de aglutinar as lideranças de oposição na disputa.

Se por hipótese, caso haja uma eleição suplementar em Mamanguape, as estratégias de campanha da oposição e situação muda tudo – até a formação da chapa majoritária, formada pelos candidatos a prefeito e vice.

Ousado, corajoso e combativo, independente de Eduardo se eleger ou não, deputado estadual em 2018; ele pensa de voltar a Prefeitura em 2020.

 

Por Chico Soares

Comentários