Matriarca da família Toscano revela que enfrentou muito preconceito na política por ser mulher

Apesar do machismo está presente como um todo, ainda na sociedade e na política, Léa Toscano “quebrou” paradigmas em Guarabira.

Léa Toscano – Foto/Portal Mídia

A Câmara Municipal de Guarabira realizou na última terça-feira (12) uma sessão especial para comemorar o Dia Internacional da Mulher. O evento foi bastante prestigiado e homenageou as mulheres que mais se destacam na sociedade guarabirense.

Eleita nos pleitos municipais de 1996 e 2000, como a primeira mulher prefeita da cidade de Guarabira em mais de cem anos de história e posteriormente deputada estadual, vencendo na Rainha do Brejo com uma vantagem de mais de 3 mil votos, sobre o principal concorrente, Léa Toscano usou a tribuna da Casa Osório de Aquino e chamou a atenção de todos.

Em seu discurso, a matriarca do clã Toscano disse que não é fácil conciliar a carreira política com a vida e as obrigações domésticas. “Me lembro bem quando fui prefeita de Guarabira, vocês não imaginam o quanto sofri. Muitos não acreditavam pelo fato de ser mulher, porém, mostrei que tinha personalidade própria e que a mulher é capaz”, ressaltou Léa.

Considerada por muitos, a maior responsável pelas exitosas vitórias do marido, o prefeito de Guarabira Zenóbio Toscano e da filha, a deputada estadual Camila Toscano, tia Léa assim chamada pelos correligionários, atualmente é secretária da mulher na cidade luz.

Por: Napoleão Soares

 

 

 

 



Comentários