Maranhão se isenta de apoiar qualquer candidato à Presidência

Assessoria de campanha de Maranhão negou informações de que ele teria manifestado apoio a Jair Bolsonaro (PSL) num possível cenário de segundo turno

O senador e candidato a governador da Paraíba José Maranhão (MDB) disse neste sábado (6), por meio da assessoria de campanha, que libera o voto dos seus eleitores para escolha do presidente da República, mas negou apoio a Jair Bolsonaro (PSL). “Não tenho como declarar apoio já que meu partido tem candidato a presidente”, disse o emedebista. A suposta adesão de Maranhão a Bolsonaro num possível cenário de segundo turno contra Fernando Haddad (PT) foi publicada por alguns veículos de comunicação.

A assessoria reforçou que, ainda nessa sexta-feira (5), uma mensagem de José Maranhão deixou os eleitores livres para escolherem os projetos de governos que mais os agradem. O texto nega também alianças informais entre Maranhão e Cássio Cunha Lima (PSDB) e Daniella Ribeiro (Progressistas), que disputam o senado pela chapa encabeçada por Lucélio Cartaxo (PV) para o governo da Paraíba.

José Maranhão tem feito uma campanha isolada da Nacional na Paraíba. Ele tentou descolar seu nome do candidato Henrique Meireles que representa o MDB e consequentemente o atual presidente Michel Temer.

Leia na íntegra a mensagem de José Maranhão

Estão circulando peças nas redes sociais com fotos de Maranhão, Cássio, Daniella, Bolsonaro e Cia. Essas fotos são criações de simpatizantes desses candidatos que apoiam Maranhão. Como todos sabem, o candidato a senador do MDB é Roberto Paulino 151. O segundo voto pode ser de qualquer um.

Nossa campanha respeita as diferenças e o desejo pessoal de cada indivíduo. Respeitamos o eleitor de Bolsonaro e de Haddad. Respeitamos o eleitor de Cássio e Daniela; Respeitamos o eleitor de Veneziano e Couto.

E a partir desse domingo vamos conquistar os corações e mentes de todos eles para o segundo turno. Isso é democracia. Vamos juntos. Falta pouco quase nada.

Portal Correio



Comentários