Mamanguape: Ex- prefeito Fábio apresenta série de denúncias contra gestão socialista

Fábio Fernandes (PMDB)

No fim da manhã da quarta-feira (9), foi realizada uma entrevista coletiva que contou com a participação de membros da imprensa do vale do Mamanguape, onde o ex-prefeito Fábio Fernandes (PMDB), quebrou o silêncio e apresentou diversas denúncias da atual gestão socialista da prefeita Maria Eunice Pessoa (PSB).

“Estava dando um tempo à administração, contudo em oito meses, já daria para apresentar algo à sociedade Mamanguapese, e hoje à população está vendo o abandono e o jeito “Quequinha” de administrar. Esse governo tem sido marcado por diversas irregularidades. É como se eles estivessem de saída, é como se eles tivessem dizendo; vamos aqui raspar o tacho. E é o que eles estão fazendo numa sangria desatada”, disparou Fernandes.

De acordo com o ex-gestor, o município fornece merenda vencida aos alunos e não está cumprindo nada que prometeu no período eleitoral. Em sua fala, Fábio afirma que a cidade está entregue ao lixo e a Prefeitura fez um pagamento para um palco em evento na Pitanga da Estrada no valor de R$ 5 mil e quinhentos reais, para um funcionário da empresa ‘PBSom’, que tem como proprietário o genro da atual prefeita.

“Esse funcionário é técnico de iluminação na empresa de Marcos Nóbrega, PBSom, e o endereço dessa empresa é na casa da prefeita Eunice, em Mamanguape”, denunciou.

O “amigo velho” como é chamado pelos seus amigos e correligionários, também questionou a reabertura da maternidade, que foi prometido pela atual gestora. Segundo o mesmo, essa administração é conturbada, inoperante, virtual e não existe planejamento, onde os secretários não tem sintonia e batem cabeça.

“Para vocês terem uma ideia, a fossa do matadouro público, na limpeza, já foram gastos 41 mil, trezentos e vinte reais. A festa de São Pedro pagou-se R$ 29 mil e quatro centos de banheiros químicos. Eu quero que a Prefeitura justifique também o show de Waldonys, que já foi pago R$ 15 mil reais. Aqui está o comprovante de pagamento e nós sabemos que não cantou”, questionou.

 Futuro Político

Perguntando pela imprensa sobre uma possível eleição suplementar e o pleito de 2018, o mesmo afirmou que prega pela paz, unificação e principalmente união das oposições.

Veja alguns documentos das denúncias:

 

 

Da Redação com informações do PB Vale

Comentários