Lira diz que morte de Rômulo pesou em sua decisão, nega “fritura” da oposição e ratifica permanência no grupo

O senador Raimundo Lira (PSD) explicou os motivos da desistência da disputa pela reeleição ao Senado. Em entrevista, exclusiva, ao Sistema Arapuan de Comunicação, Lira negou que a desistência se deu por conta do fraco desempenho nas pesquisas e alegou que a morte de Rômulo Gouveia o fez refletir sobre a decisão.

“Quando eu estive no velório do meu amigo Rômulo Gouveia, eu comecei a fazer uma reflexão em relação àquilo que eu queria para minha vida e cheguei à conclusão que não era esse ideal que eu queria. Eu queria uma vida mais simples e menos exigida como é a política, principalmente, no ano eleitoral”, disse.

O senador descartou qualquer conspiração da oposição ou de partidos contra a candidatura dele. Ele disse que no início chegou a pensar que havia um processo de fritura de sua canddiatura, mas depois, percebeu unidade e sintonia do grupo. Lira ressaltou que vai participar do processo eleitoral e que não tem nenhum motivo para abandonar o bloco de oposição.

“Eu tomei uma decisão que foi participar, discretamente, das eleições porque não sou candidato. Não vejo motivos, no momento, para fazer qualquer mudança. Isso não quer dizer que não possa mudar. No momento, não tenho interesse em fazer qualquer tipo de mudança e acredito que esse seja o meu posicionamento, mas quero ter a liberdade de, no decorer do processo, fazer a mudança que ache necessária se for preciso fazer”, concluiu.

Blog do Anderson Soares



Comentários