Juiz da Comarca de Jacaraú atinge todas as metas estabelecidas pelo CNJ em 2017

O Juiz Perilo Rodrigues de Lucena atendeu a reportagem da Rádio Correio do Vale FM, para fazer um balanço das atividades judicantes da Comarca de Jacaraú, referente a 2017. O magistrado destacou que a sintonia da equipe de auxiliares contribuiu para encerrar o ano com uma excelente produtividade, atingindo as metas estabelecidas pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Ele afirmou que continuará assim em 2018.

O CNJ estabelece metas processuais que devemos julgar determinados percentuais dos processos, são divididos por área do conhecimento. Nós temos as metas referentes à cronologia, meta 2,   metas das ações coletivas, a meta 6, temos metas referentes as ações de improbidade administrativa e ações civis públicas, que é a meta 4. De acordo com doutor Perilo Lucena, todas as metas determinadas pelo CNJ foram alcançadas pela Comarca, estamos felizes.

Também temos a meta do Conselho Nacional de Segurança Pública (CNP), que trata dos processos referentes aos crimes de homicídios e em relação a esses, nós tínhamos três processos que estavam pendentes para apreciação, foram julgados em 2017. Então, as perspectivas para 2018, é nos preparar para atingir todas as metas, para isso, contamos com a instituição do Ministério Público, a ação dos colegas advogados militantes e os responsáveis pela movimentação dos processos atuando na forma que a Lei determina. Dessa forma estamos cumprindo com o nosso papel do Poder Judiciário, distribuir justiça, garantir a segurança e tranquilidade da população.

Para nós da justiça eleitoral, 2018, é um ano de muito trabalho. Na eleição geral repassa uma parte desse trabalho para os TREs, porque a eles que vai competir o registro da candidatura, a parte burocrática da eleição e da fixação de quem pode ser candidato, a parte da fiscalização da propaganda eleitoral e o trabalho de campo, o juiz eleitoral detém o poder de polícia, quando da realização das eleições.

“O eleitor deve votar naqueles candidatos que apresentam as melhores propostas, evitando candidatos que não tem ficha limpa, que já fora condenado por improbidade administrativa, nem naqueles candidatos que visam interesses próprios”, alerta o juiz Perilo Lucena.

Ouça áudio do juiz orientando como o eleitor deve votar no pleito de 2018:

 

Voto seguro. A biometria que já é realidade nos municípios do litoral norte é um sistema que veio para acabar definitivamente com qualquer tipo de fraude no ato de votar, através do reconhecimento da digital, o eleitor tem certeza que está exercendo o direito ao voto. Não existe nenhuma possibilidade nos sistema biométrico de um eleitor votar no lugar de outro, de pessoas usarem fraudulentamente o título de outra pessoa para votar, a urna eletrônica é segura.

Sem guardar segredos, o juiz Perilo Lucena revelou que a jurisdição da sexagésima zona eleitoral, pode receber a cidade de Itapororoca, será muito bem vinda, irei estabelecer os canais de comunicação com a população, quero contar com o apoio da Rádio Correio do Vale FM e outros veículos de comunicação. Eu acredito se prevalecer à decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), quando do desmembramento das zonas eleitorais no ano passado, Itapororoca será abraçada, pela sexagésima zona, espero também em Itapororoca, uma eleição tranquila.

Ouça áudio do magistrado falando que sexagésima pode receber o município de Itapororoca para as eleições 2018:

 

Por Chico Soares

Comentários