No evento do MDB em Mamanguape, Maranhão diz que ele e o povo estarão ‘juntos para o bem da PB’

‘Maranhão disse que vai continuar com os programas do governo que está dando certo, melhorar ainda mais e fazer o que ainda não foi feito’

Zé 15 ao lado dos irmãos Fernandes. Foto: Napoleão Soares

Os Fernandes de Mamanguape, João Laércio, Fábio e Ariano Fernandes, neste sábado (16) receberam o senador José Maranhão, pré-candidato ao governo pelo MDB para inauguração da sede do partido, um prédio histórico da cidade, que nas décadas de 50, 60 e 70 recebeu os ilustres políticos como, Ruy Carneiro, Argemiro de Figueiredo, Alcides Carneiro, Humberto Lucena, além dos anfitriões da Casa ‘15’, Manoel Fernandes, José Fernandes e João Fernandes de Lima.

O emedebista revelou ao ‘Blog Chico Soares’, que tem experiência para governar a Paraíba, com um governo voltado para os menos favorecidos, com uma plataforma de atrair grandes e pequenas indústrias para gerar empregos e renda. “Irei continuar com os programas do governo que deu certo e melhorar ainda mais, garantindo que vai fazer o que ainda não foi feito”, afirmou Zé.

Durante o evento, Maranhão dançou forró pé de serra com a vereadora Raissa Lacerda, da capital e outras militantes do MDB no salão da Casa15. O pré-candidato também participou de selfies com jovens e lideranças da legenda de Mamanguape e outras cidades da região.

O postulante do Palácio da Redenção empossou Michel Dornellas (presidente do MDB Jovem) e a dona Betinha Fernandes (presidente do MDB Mulher). Maranhão estava ladeado por João Laércio Fernandes (presidente do diretório municipal do MDB), o ex-prefeito Fábio Fernandes e Ariano Fernandes, pré-candidato a deputado estadual (Patriotas), além de outras lideranças e simpatizantes do vale.

Ainda no sábado (16),  o senador Zé Maranhão saiu de Mamanguape, para visitar  cidades  Jacaraú e Guarabira, a convite de lideranças do MDB.

“Vamos caminhar juntos com o povo, em qualquer hipótese. Dizia Ruy Carneiro, Forte é o povo”, declarou Maranhão.

Por Chico Soares e Napoleão Soares



Comentários