Dicas para curtir o CARNAVAL COM SAÚDE!

Fevereiro já chegou e, com ele, o tão esperado carnaval. E quem vai correr atrás do trio elétrico, blocos de rua, frevo ou maracatu, a melhor saída é apostar em alimentos leves, refrescantes e que forneçam energia para o corpo.

Veja abaixo algumas dicas para você curtir tranquilo o seu carnaval: 

  1. Beba bastante água: Faça a ingestão de 2 a 3 litros de água ao dia.Além da água, outras opções são: água de coco, sucos de frutas e até mesmo as bebidas isotônicas.
  2. Bebidas alcóolicas:Para quem gosta de uma “cervejinha” no carnaval, é fundamental intercalar o consumo com a água. A bebida alcoólica desidrata o corpo, por isso é importante manter a ingestão de água em conjunto;
  3. Coma frutas da estação:As frutas possuem vitaminas e minerais que auxiliam em diversas funções do organismo, dentre elas no processo de desintoxicação;
  4. Cuidado especial ao consumo de frutos do mar e alimentos vendidos na praia:Por conta do calor, estes alimentos estragam facilmente e nem sempre estão mantidos em temperaturas corretas; Coma alimentos que te forneçam energia, assim você manterá o pique total no carnaval! Aposte nos cereais, arroz e massas, mas dê preferência a versão integral destes alimentos; Prefira preparações assadas, grelhadas ou cozidas.
  5. Evite os lanches naturais que contenham maionese ou molhos:Assim como os frutos do mar, a maionese e os molhos são muito perecíveis e estragam facilmente, ainda mais quando não estão mantidos sob temperatura correta. Você não quer ser pego por uma infecção intestinal e estragar sua folia, não é mesmo?
  6. Cuidado com o sol: Se você vai curtir o carnaval durante o dia, não se esqueça de proteger a pele. A Sociedade Brasileira de Dermatologia recomenda o uso de chapéus, camisetas e protetores solares, com Fator de Proteção Solar (FPS) mínimo de 15, reaplicado de duas em duas horas. Também deve ser evitada a exposição entre as 10 e 16 horas.
  7. Descanse: O corpo precisa de seis a oito horas por dia para se regenerar. Caso ele não tenha esse período de descanso, fica muito difícil manter o ritmo nos quatro dias.

Por Clarinda Moraes


CRN – 10895
Especialista em Nutrição Clínica – Metabolismo, prática e terapia nutricional

Comentários