Deputado se empolga com chance de disputar o governo pelo PSB

Ricardo-Coutinho_2-1200x480 O deputado Rubens (Buba) Germano, que está licenciado do mandato para exercer uma secretaria de Articulação Municipal no governo do Estado, não esconde a empolgação com as especulações de que possa vir a ser candidato do PSB à sucessão de Ricardo Coutinho no próximo ano. Ex-prefeito de Picuí e ex-presidente da Federação das Associações dos Municípios da Paraíba, tendo comandado inúmeras comitivas de prefeitos nas Marchas a Brasília para pressionar governos a serem flexíveis no atendimento a reivindicações de caráter local, ele já afirma com convicção: “Sem nenhuma soberba, modéstia à parte, eu me sinto preparado para o desafio”.

Parlamentares e analistas políticos avaliam que a empolgação do deputado Rubens Germano decorre da indefinição no agrupamento liderado pelo governador Ricardo Coutinho, que não oferece qualquer pista sobre preferência por nomes, limitando-se a reproduzir a cantilena de que a candidatura ungida deve expressar o projeto de governo que ele executa desde o primeiro mandato. Rubens Germano ressalta que tem identidade com o projeto e que está à disposição para encarar o confronto com adversários da oposição. O parlamentar terá que se desdobrar para ampliar o raio de atuação por regiões estratégicas da Paraíba, saindo dos limites de Picuí, na região de Barra de Santa Rosa, que tem oito municípios e apenas 64.960 votos.

No núcleo socialista já chegaram a ser cogitados os nomes dos deputados Gervásio Maia, presidente da Assembleia Legislativa, e Estelizabel Bezerra, presidente da Comissão de Constituição e Justiça daquele Poder. Gervásio freou as insinuações nesse sentido deixando claro que será candidato a deputado – ou à reeleição ou a um mandato na Câmara Federal e, para tanto, já articula apoios de lideranças políticas de municípios em diferentes regiões. Estelizabel, que tem atuação concentrada em João Pessoa, não descarta a hipótese de atender a um chamamento para concorrer ao governo mas se diz realista e garante que não alimentará divisionismos na agremiação, respeitando o comando natural e a liderança do governador Ricardo Coutinho.

Aparentemente correndo por fora, mas na expectativa de sensibilizar o governador Ricardo Coutinho a adotá-la como candidata do esquema, a vice-governadora Lígia Feliciano, do PDT, tem intensificado sua presença em eventos públicos e participado de reuniões onde são encaminhadas soluções para problemas urgentes do Estado, cumprindo missões repassadas pelo governador. O seu marido, deputado federal Damião Feliciano, que preside o diretório do PDT no Estado, assegurou que Lígia está aprofundando o conhecimento sobre os “gargalos” da máquina administrativa, na preparação para a eventualidade de vir a assumir a candidatura ao governo.

Nonato Guedes

Comentários