Danielle Rodrigues: o “cérebro” da Gestão Cidade do Trabalho – Por Napoleão Soares

Órgão de primeiro nível hierárquico em qualquer gestão e geralmente ocupado por alguém de alta confiança, a Secretaria de Finanças controla as finanças do Município. Compete a ela gerir e manter o equilíbrio financeiro de todos os órgãos da Administração Municipal. Pensando nisso, há quem diga que a prefeita de Mamanguape, Eunice Pessoa (sem partido) escolheu a pessoa certa.

Na ‘rainha do vale’, a pasta tem o comando da contadora Danielle Rodrigues. Dani assim chamada pelos amigos e familiares, é filha da chefe do executivo municipal, vem implantada uma nova filosofia de trabalho no município que permite uma programação rigorosa de todos os pagamentos e a pontualidade dos compromissos e é considerada por muitos, o “cérebro” da Gestão Cidade do Trabalho.

Apesar de alguns erros, o que é normal em qualquer Governo, a prefeita Eunice é bem avaliada pela opinião pública e Danielle Rodrigues é uma das protagonistas no sucesso da administração de sua mãe, na cidade que hospedou Dom Pedro. Além de um perfil técnico, a contadora carrega nas veias o DNA político do pai, o promotor aposentado e militante histórico da política mamanguapense, Quequinha. Segundo os bastidores do poder, [Ela] teve um importante trabalho nos resultados gloriosos, das eleições de 2016 e 2018, se destacando também como uma boa articuladora e estrategista política.

De olho em 2020

Mesmo ainda não se pronunciando publicamente, pessoas mais íntimas de Danielle Rodrigues afirmam e reafirmam, que a mesma surge no cenário político regional como um nome que vem ganhando força em todos os municípios, para disputar uma vaga na Assembleia Legislativa da Paraíba.

Caso aconteça, o Vale do Mamanguape (região de prosperidade, lindas praias e de belezas naturais), terá a chance de ter mais uma vez, um representante na honrosa Casa de Epitácio Pessoa. Quem viver, Verá!

Por: Napoleão Soares – Blog Chico Soares

 

 

 



Comentários