Compulsão alimentar

img_compulsao_alimentarA compulsão alimentar é caracterizado pelo consumo exagerado de comida de uma vez só, ou constantemente, mesmo quando não se tem fome. Comer em excesso, mesmo sem apetite, é um distúrbio químico que acontece por um desequilíbrio nos mecanismos da fome e saciedade. O problema está geralmente associado a sentimentos de ansiedade e depressão. Esse mecanismo está ligado a alguns neurotransmissores, principalmente a dopamina (responsável pelo prazer, pela sensação de satisfação, e muito relacionada, também, aos vícios no organismo) e a serotonina (é o neurotransmissor também do comportamento de prazer). A serotonina ajuda ainda a controlar a fome. A compulsão normalmente ocorrem após algum descontrole emocional ou psicológico. As crises contínuas podem acarretar um aumento significativo do peso corporal.

Para ajudar a evitar a compulsão alimentar, alguns alimentos devem ser incluídos na alimentação. Confira algumas dicas!

  1. “Inclua na dieta alimentos fonte de triptofano: É o aminoácido mais importante na produção de neurotransmissores responsáveis pela sensação de bem-estar, são eles: banana, grão de bico, nozes, castanhas, amêndoas, castanha-do-brasil, leite, aveia, arroz integral, vegetais verde escuros
  1. Alimentos ricos em Vitamina C:Abuse principalmente no consumo das frutas cítricas, como acerola, abacaxi, laranja, limão e alguns vegetais como os tomates e pimentões. Para o melhor aproveitamento da vitamina C, deve-se consumir os alimentos frescos e de preferência crus.
  1. Alimentos ricos em Vitamina B6 e vitamina B9: Acrescente na dieta alimentos como carnes vermelhas (fígado bovino é uma excelente fonte tanto de vitamina B6 como de vitamina B9), frango, grãos integrais e feijão.
  1. Sementes: Ricas em minerais como zinco, magnésio e selênio que agem como antioxidantes e percussores da síntese da serotonina. São ricas em fibras e auxiliam o trânsito intestinal. Exemplo: chia, girassol e abóbora”.
  1. Procure organizar melhor as suas refeições. Tente fazer 3 refeições principais equilibradas, intercalando entre elas, alimentos leves como frutas, iogurtes e vitaminas.
  1. Observe a sua mastigação, tentando comer devagar para estimular a saciedade.
  1. Evite dietas muito restritivas ou que excluam grupos de nutrientes, como os carboidratos, por exemplo.
  1. Evite longos períodos em jejum. Isso só faz aumentar a vontade por alimentos ricos em açúcar e
  1. Pratique atividades físicas