Celso Morais: a “peça-chave” da política Itapororoquense

Ex-prefeito de Itapororoca Celso Morais.

Odiado por muitos e querido pela maioria, indiscutivelmente, segundo os moradores, a classe política e até mesmo os adversários da pequena Itapororoca, o pernambucano de nascimento, porém, paraibano de coração, Celso Morais, é decisivo e considerado a maior liderança inconteste na atualidade da terra do abacaxi. Morais quebrou paradigmas no município, é um homem de pulso forte, duro, exigente e as vezes até extrapola, no entanto, o que parecia ser só mais um, deixou um grande legado, conquistou os mais humildes e o ‘forasteiro’, assim chamado pelos adversários, virou o político mais popular e que terminou seu mandato com maior índice de aprovação que a cidade já conheceu.

Um homem simples, bem sucedido nos seus negócios, que adora dançar, assobiar, resenhar e brincar com as pessoas, essas são as principais características de Celso, que mesmo militando na política da região há décadas, iniciou sua vida pública em 2008 numa inesquecível e acirradíssima eleição com o velho e bom “formigão”, na época perdendo por poucos votos e depois na justiça. O Produtor de cana, veio com força total em 2012, obteve uma vitória com maioria esmagadora, um recorde que não foi quebrado até hoje. Nos cinco anos que passou no comando da cidade, O Governo Cidadania Para Todos, slogan de Celso, criado pelo jornalista Chico Soares, demonstrou transparência, conseguiu equilibrar as finanças, deixou dinheiro em caixa, calçou diversas ruas, iniciou obras importantes como o campo e a creche, melhorou as estradas vicinais, levou água para algumas comunidades, contudo, como é de toda gestão, também tinha erros, a exemplo de não ter resolvido a problemática da feira, a falta de articulação, a greve dos professores, entre outros.

Diante de todos esses fatos relatados anteriormente, o filho natural de Macaparana é sem dúvida uma “peça chave” da política local, um líder por natureza. Agora nas eleições de 2018, os amigos, aliados, inclusive sua sucessora e companheira de todas as horas Elissandra, aguardam com expectativa uma posição do ex-gestor em relação ao apoio do governo do estado, para a partir daí começarem a entrar em campo.

Mesmo longe do poder e da caneta, Celso é um estrategista sábio e cauteloso, amante da política e da vida. Quase que diariamente visita os amigos, telefona, vai nas comunidades rurais, realiza o social ajudando os que mais precisam e quando se pergunta ao mesmo, se ainda desejar ser candidato num futuro próximo? – ele responde que não. Contrariando o que Morais fala, os mais íntimos afirmam que ele nunca irá abandonar a política e ainda será candidato no futuro.

Quem viver verá!

Por Napoleão Soares    



Comentários