Candidatos ao governo da Paraíba prevêem gastar R$ 42 milhões com campanha eleitoral

Os cinco candidatos ao governo da Paraíba – João Azevedo (PSB), José Maranhão (MDB), Lucélio Cartaxo (PV), Rama Dantas (PSTU) e Tárcio Teixeira (PSOL) – declararam à Justiça Eleitoral que pretendem gastar R$ 42 milhões com a campanha eleitoral. O valor, que é o teto autorizado pela as eleições deste ano na Paraíba, deverá ser divido em R$ 5,6 milhões no primeiro turno e R$ 2,8 milhões para o segundo turno, se houver.

O valor é 3% a mais do que o que foi gasto nas Eleições gerais de 2014. No pleito, os quatro candidatos ao governo da Paraíba gastaram R$ 40,5 milhões. O governador Ricardo Coutinho (PSB) declarou à Justiça Eleitoral que gastou nos dois turnos da campanha pouco mais de R$ 14,1 milhões. Por sua vez, as despesas da campanha do segundo colocado, senador Cássio Cunha Lima (PSDB), chegaram a mais de R$ 16,7 milhões, totalizando R$ 30,8 milhões, informa reportagem do Jornal da Paraíba.

Em relação aos candidatos que não foram para o segundo turno, Vital do Rêgo Filho (PMDB) gastou R$ 9,6 milhões, enquanto o Major Fábio Rodrigues (PROS) declarou ter gasto R$ 38 mil ao TRE-PB. Já Tárcio Teixeira, que vai está novamente na disputa ao governo, diz ter gasto R$ 17.899,31 e Antonio Radical (PSTU) informou ter gastado apenas R$ 3.249,40.

Definição dos limites

Os limites das despesas de campanha foram fixados pelo Tribunal Superior Eleitoral com base no eleitorado de maio. O teto de gastos dos postulantes paraibanos se insere entre os estados com mais de dois milhões de eleitores e de até quatro milhões de eleitores. O valor é o 11º maior entre as unidades da federação. Na mesma faixa, estão Alagoas, Amazonas, Distrito Federal, Espírito Santo, Piauí, Mato Grosso e Rio Grande do Norte.

Contratação de pessoal

A campanha eleitoral de cada candidato deverá seguir legislação específica acerca dos limites quantitativos para a contratação direta ou terceirizada de pessoal para a prestação de serviços referentes a atividades de militância e mobilização de rua.

 

Paraíba Rádio Blog



Comentários