Câmara fará eleição para ocupar vaga de Rômulo na Mesa Diretora

Suplente é o deputado Carlos Manato (SD-ES), mas a ele só é atribuída a substituição temporária do secretário em sessões do plenário ou reuniões da mesa diretora

Câmara dos Deputados
(Foto: Wilson Dias/Agência Brasil)

Com a morte do deputado Rômulo Gouveia (PSD-PB), ocorrida nesse domingo (13), em Campina Grande, a 130 quilômetros de João Pessoa, a Mesa Diretora da Câmara dos Deputados fará nova eleição para a 4ª Secretária da Casa. Gouveia estava no cargo desde fevereiro do ano passado. A eleição deve ocorrer no prazo de até cinco sessões do plenário.

Leia também: Deputado federal Rômulo Gouveia morre aos 53 anos em Campina Grande

A Quarta Secretaria é a responsável pela supervisão e distribuição das unidades residenciais destinadas aos deputados; propor à direção da Casa a compra, venda, construção e locação de imóveis e o encaminhamento à Diretoria-Geral de pedidos de concessão de auxílio-moradia aos deputados que não residem em imóveis funcionais.

A Mesa Diretora da Câmara é formada pela presidência, dois vice-presidentes e quatro secretarias. O mandato dos ocupantes de cargos na mesa é de dois anos.

Segundo a Secretaria-Geral da Câmara, apesar dos secretários da Casa terem suplentes, em caso de falecimento do titular o regimento estabelece que deve ser realizada nova eleição. O suplente de Rômulo Gouveia é o deputado Carlos Manato (SD-ES), mas a ele só é atribuída a substituição temporária do secretário em sessões do plenário ou reuniões da mesa diretora.

O PSD, partido do qual Gouveia fazia parte, deverá indicar o candidato para a quarta secretaria, conforme acordo firmado com outros partidos que integram o bloco que elegeu Gouveia. Outras legendas também poderão fazer indicação de forma independente.

Assume a vaga de Gouveia o suplente Marcondes Gadelha, do PSC.

Portal Correio



Comentários