Após ter sido abandonado por quatro partidos, Flávio desiste de disputar Prefeitura de Mamanguape e anuncia apoio ao PSB de Eunice

IMG-20160705-WA0355-620x364

Governador Ricardo Coutinho e sociaistas

O vereador Flávio Serafim (PT do B), antes da festa de São Pedro em Mamanguape, foi pego de surpresa com o abandono dos partidos (PRB), (PTN), (PSC) e (PT). As quatro legendas apoiavam a pré-candidatura a prefeito do parlamentar.

A articulação partiu do deputado Genival Matias, presidente estadual PT do B, Flávio Serafim na tarde desta terça-feira (5), desistiu de disputar a Prefeitura de Mamanguape nesse pleito e declarou apoio à pré-candidata a prefeita pelo o PSB do governador Ricardo Coutinho, Maria Eunice e sua vice, Baby de Leó, do PRTB.

Flávio afirmou que será pré-candidato a reeleição para uma das 13 vagas da Câmara Municipal. “Eu, não poderia negar um pedido do deputado, muito menos do governador, além da consulta que fiz aos filiados do PT do B e, correligionários, quando decidi aderir o projeto das oposições apoiando o PSB”, declarou.

A oficialização solene da adesão de Flávio Serafim a Maria Eunice, aconteceu na Granja Santana, com a presença do governador Ricardo Coutinho, deputados Ricardo Barbosa, Gervásio Maia Filho, Estela Bezerra e Genival Matias.

Ricardo Coutinho agradeceu o empenho de Genival Matias e deu boas-vindas ao novo aliado Flávio Serafim, que chega para somar com o projeto socialista de mudança em Mamanguape. O socialista está otimista que antes das convenções partidárias, Eunice conquiste adesões do PT, RS, PPS, PRB e PSC.

“A pré-candidata Eunice disse que a chegada do PT do B e, de Flávio Serafim fortalece o projeto das oposições de Mamanguape rumo à vitória nessas eleições”, ressaltou.

O deputado Ricardo Barbosa, ressaltou que o vereador Flávio Serafim é atuante, será importante para ajudar no futuro governo da socialista Maria Eunice.

Além de Maria Eunice, estão na corrida pela prefeitura da cidade, os pré-candidatos a prefeito, pelo PMDB, Fábio Fernandes e Edileusa Cunha, do RS.

 

Por Chico Soares



Comentários