Alckmin assegura punição a Pedro Cunha Lima e demais que votarem contra reforma

Alckmin assegura punição a Pedro Cunha Lima e demais que votarem contra reforma

O governador de São Paulo e presidente nacional do PSDB, Geraldo Alckmin, afirmou que os parlamentares tucanos que votarem contra a reforma da Previdência serão punidos pela legenda. “Terá punição, mas nós vamos estabelecer…o nosso momento não é de discutir punição, é convencimento. É convencimento”, disse Alckmin.

A decisão atinge o paraibano Pedro Cunha Lima, que já declarou voto contra a reforma. O PSDB fechou questão a favor da reforma previdenciária, mas não definiu punições para os parlamentares que votarem de forma contrária à decisão partidária.O apoio do PSDB à reforma da Previdência é considera fundamental pelo governo Michel Temer, que conta com os 46 deputados tucanos para obter os 308 votos necessários à aprovação cuja votação foi adiada para fevereiro do próximo ano.

“Era para votar em dezembro, ficou pra fevereiro, nós continuamos favoráveis, se ficar pra março continuaremos favoráveis. Entendemos que é uma questão de justiça, no sentido de ter um tratamento mais justo entre setor privado e público e para evitar o déficit, porque isso pode comprometer o equilíbrio das finanças públicas”, justificou Alckmin.

 

Wscom



Comentários